Doença e Cura

A mesma dor que consome,
Abre fendas, muda de nome;
Vai de morte
A norte.
Saindo da rotina,
Vira vacina.
Fica fora e dentro
Levando ao centro,
Duras
Ferraduras
Talismãs de saúde
Que ora amiúde,
Com zelo e arte
Torna-se parte
Dos aliados
Iluminados
Na nova empreitada
Rumo à enseada.

Elisabeth Alvez de Sousa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: