Prática é passividade?

Ok, você está praticando paciência, meditando sobre compaixão e tudo mais. Aí alguém começa a abusar das situações e/ou de você. O que você faz? Fica passivo e aguenta calado?

O amor e a passividade

Uma jovem monja esforçava-se para cultivar a meditação sobre a bondade amorosa. Sentada em seu pequeno kuti, enchia seu coração com bondade e amor por todos os seres. No entanto, todos os dias, quando ia ao mercado receber seu alimento, essa bondade amorosa era duramente posta à prova por um comerciante que sempre a submetia a carícias indesejadas. Um dia ela não suportou mais e saiu correndo atrás do comerciante pela rua, batendo nele com o guarda-chuva em punho.

Para sua mortificação, ela de repente encontrou o seu mestre caminhando pela rua, observando o espetáculo. Envergonhada, a monja se prostrou diante dele, esperando ser repreendida.

– O que vocë deve fazer – o mestre aconselhou-a com brandura, – é encher o seu coração de amorosa bondade e, com o máximo de zelo, bater na cabeça desse homem intratável com um guarda-chuva.

~Jack Kornfield, historias da alma, histórias do coração.  http://zafu.blog.br/topics/3794

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: